A DÉCADA DO ROCK - WEISS, MARK

Código: 9786555370348
Ops! Esse produto encontra-se indisponível.
Deixe seu e-mail que avisaremos quando chegar.
“Mark é o cara. Ele pode não tocar guitarra, mas a câmera é a guitarra dele. Ele é um rockstar.” – Gene Simmons (Kiss) UM MONUMENTO À ERA DE OURO DO ROCK! Este não é apenas um livro; é um monumento ao rock, uma obra de arte, que tem três vezes o tamanho de um livro padrão, pesa o mesmo que algumas guitarras e tem mais de 700 fotografias coloridas impressas em papel especial. Dez anos do rock’n’roll em fotografias nunca antes publicadas em livro! O fotógrafo mais importante da cena do rock mundial reuniu todo seu trabalho, cobrindo a década de ouro do rock. Mark Weiss não só fez os registros mais inusitados dos anos 80, como também foi um rockstar de câmera na mão ao lado das bandas e músicos mais famosos de todos os tempos. Ele viajou ao redor do mundo com KISS, Mötley Crüe, Megadeth, Eddie Van Halen, AC/DC, Guns N Roses, Lita Ford, Debbie Harry, Iron Maiden, Rob Halford, Ozzy Osbourne, Bon Jovi, Alice Cooper e Slash, só para citar alguns. Além das fotos, tem prefácio de Rob Halford, entrevistas exclusivas com os artistas e histórias nunca antes contadas. Mark Weiss estabeleceu um padrão incomparável para a fotografia de rock. Começando na adolescência, quando entrava sorrateiramente em shows com a câmera 35 mm de um vizinho, ele embarcou em uma carreira lendária que o levou ao redor do mundo, emplacando algumas das mais memoráveis capas de revistas e discos da história do rock. A década do rock é uma homenagem de luxo à fotografia, às amizades e ao legado de um artista que ajudou a definir o rock dos anos 1980. “O Mark me fotografou várias vezes, sempre fez um trabalho de primeira e me deixava relaxado. Grande fotógrafo, com um olho excelente para a composição.” – Ace Frehley (guitarrista do Kiss) “A gente não ligava para política nem nada assim. A gente fazia rock para festa. Porra, só queríamos curtir e por um acaso gostávamos de música.” –Michael Anthony (baixista do Van Halen) “O Mark nos fotografou na época em que estávamos deixando de ser uma banda que ralava muito para se destacar e começando a fazer um pouquinho mais de sucesso. Ser capaz de documentar isso foi muito especial. E as fotos são demais.” – Joan Jett “O Mark consegue deixar todo mundo relaxado e fazer cinco ou seis pessoas saírem bem na foto ao mesmo tempo, o que não é fácil. Ele é um grande fotógrafo de rock. O que mais uma garota como eu podia querer?” – Debbie Harry (vocalista do Blondie) “Na verdade, não era pose – estávamos parados. O Ramones nunca fazia pose, a gente não arrebitava a bunda e fazia biquinho. Não gostávamos dessa merda. Ficávamos parados lá e o cara fazia o que tinha que fazer. O Mark realmente capturou a gente. Dê uma sacada nos olhos do Dee Dee. O John está parecendo um típico sargento de instrução, e eu estou ali, segurando uma cerveja. Sei lá o que Joey está fazendo! – Marky Ramone (baterista do Ramones) “Traga as motos, traga as garotas, traga o sangue, traga tudo! Para mim, era o seguinte: ‘Até que ponto a gente consegue forçar a barra?’. Havia sinergia entre o artista e o fotógrafo, porque o Mark parecia um de nós. Naquela época – na verdade, até hoje –, tínhamos um problema com ‘não artistas’. Se um cara conservador aparecia, um fotógrafo profissional com seus assistentes e a tralha toda, parecia que estávamos fazendo fotos para uma caixa de sabonete. E a gente não tinha nada a ver com caixa de sabonete – somos uns animais enjaulados do caralho! Mas, com o Mark, a gente pensava: ‘Esse aí é dos nossos’. Só sei que depois fomos a um restaurante mexicano e ficamos muito bêbados – a banda, as modelos, o Mark, a galera toda – e botaram a gente pra fora do lugar.” – Nikki Sixx (baixista do Mötley Crüe) “É óbvio que [o Mark] adora música, o que definitivamente é um componente do que ele faz. Mas isso não substitui o talento. Apenas deixa as fotos dele muito mais espirituosas.” – Paul Stanley (vocalista e guitarrista do Kiss) “O Mark sempre foi muito discreto. Ele nunca se intrometia, por assim dizer –era muito tranquilo. Ele não forçava a barra de jeito nenhum. Isso é que era muito legal nele. Ele chegava, fazia o trabalho e ia embora. É um cara fantástico, sempre foi um grande amigo e sempre tem ideias maravilhosas. Vida eterna a ele.” – Tony Iommi (guitarrista do Black Sabbath)

 

  • Editora:  BELAS-LETRAS
  • Autores:  Traduzido por: HAUCK, MARCELO | AUTOR: WEISS, MARK | Contribuições de: HALFORD, ROB
  • ISBN:  9786555370348
  • Capa:  Capa Dura
  • Edição:  1ª EDIÇÃO - 2020
  • Formato:  23.00 x 32.00 cm
  • Páginas:  384
Sobre a loja

A Livraria da Tarde nasce do sonho de ter um espaço aconchegante, repleto de livros, com uma curadoria de literatura geral, artes, ciências humanas, negócios e infanto-juvenil, em São Paulo. Um espaço charmoso, onde o cheiro dos livros se mistura com o cheiro do café e doces deliciosos da Made By Nina. A partir de agora, passa a atender todo o Brasil com entrega ágil e atendimento personalizado.

Pague com
  • Mercado Pago
Selos
  • Site Seguro

Livraria da Tarde - CNPJ: 34.999.877/0001-50 © Todos os direitos reservados. 2021